Bioclimatologia e Sustentabilidade

A Bioclimatologia aplica os estudos do clima (climatologia) às relações com os seres vivos. Com o conhecimento dos conceitos básicos de clima e conforto, percebe-se a importância da bioclimatologia aplicada à arquitetura. Pois através da edificação é possível tirar proveito ou evitar as condições climáticas, de forma a propiciar um ambiente interno confortável para os usuários. 

O conceito de projeto bioclimático é atribuído ao trabalho de V.Olgyay e A. Olgyay que na década de 60 publicaram o trabalho “Design with climate: Bioclimatic approach to architectural regionalism” onde relacionaram  o estudo da bioclimatologia na arquitetura considerando o conforto térmico humano. O objetivo da arquitetura bioclimática é proporcionar aos usuários condições de conforto no interior dos ambientes por meio de estratégias passivas que considerem resfriamento, aquecimento e iluminação natural. Para isto um conhecimento do clima nas suas três escalas (macroclima, mesoclima e microclima) é importante, assim como a correta aplicação de estratégias bioclimáticas na edificação incorporando diretrizes de projeto, elementos arquitetônicos e tecnologias construtivas com o objetivo de um menor consumo energético, otimizando o conforto de seus ocupantes.

Uma correta aplicação dos conceitos da bioclimatologia é base para projetos mais sustentáveis. A sustentabilidade é uma preocupação mundial que vem questionando o modelo do crescimento atual. Este movimento iniciado no final da década de 60, adotou o termo de desenvolvimento sustentável no final dos anos 80 na reunião no. 42 da ONU. Posteriormente,  na reunião do Rio conhecida como ECO 92, os países se comprometeram à promoção de um desenvolvimento que considera-se as necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras, e que estivesse baseado em princípios de análise do ciclo de vida dos materiais, uso de energias renováveis e redução de uso de materiais e energia usados nos recursos privilegiando-se a reciclagem. 

A sustentabilidade toma como base o equilíbrio entre o tripé ambiental, social e econômico e busca a integração de vários aspectos nas edificações: adaptação ao entorno, eficiência energética com integração de energia renovável, uso de materiais ambientalmente adequados, alta qualidade ambiental interna nas edificações com conforto dos usuários e consideração de questões sociais e econômicas na tomada de decisão, entre outros aspectos. 

A busca por uma integração maior entre os conceitos do tripé da sustentabilidade deixa em evidência a importância da análise de ciclo de vida integrado aos diferentes aspectos de avaliação das edificações, entre os quais a eficiência energética, sendo também importante o conceito de edificações mais resilientes adaptadas às mudanças futuras, como as mudanças climáticas. A aplicação de conceitos de sustentabilidade no setor da construção civil é um desafio e um foco de intensas discussões. 

Conheça as pesquisas e contribuições do LabEEE na busca de edificações bioclimaticamente adequadas e mais sustentáveis.

Pesquisadores envolvidos nessa área:

Pesquisas em andamento

  • Análise de custo/benefício de parâmetros de eficiência energética em HIS

Documentos relacionados a pesquisa:

Publicações em periódicos relacionadas à linha de pesquisa

Ano Título Periódico Autores
Thermal acceptability assessment in buildings located in hot and humid regions in Brazil Building and Environment Wagner Augusto Andreasia, Roberto Lamberts, Christhina Cândido
Selecting design strategies using multi-criteria decision making to improve the sustainability of buildings Building and Environment Andrea Invidiata; Monica Lavagna; Enedir Ghisi
Should we consider climate change for Brazilian social housing? Assessment of energy efficiency adaptation measures Energy and buildings Maria Andrea Triana; Roberto Lamberts; Paola Sassi
Life-cycle energy and cost analyses of window shading used to improve the thermal performance of houses Journal of Cleaner Production Andrea Invidiata; Enedir Ghisi
Impact of climate change on heating and cooling energy demand in houses in Brazil Energy and Buildings Andrea Invidiata; Enedir Ghisi